O Popular
  • RSS
  • Você está em
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Lojas de BH antecipam o Natal Em algumas casas da capital já é possível encontrar artigos natalinos

Joana Gontijo - Lugar Certo

Publicação: 08/10/2011 07:00 Atualização: 18/11/2011 14:21

 (Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press)

O mês de outubro mal começou e o comércio de Belo Horizonte já está de olho em dezembro. Há pouco menos de três meses para o fim do ano, muitas lojas da capital anteciparam-se e estão disponibilizando artigos natalinos, como árvores de Natal, presépios, itens de decoração, arranjos de flores, entre outros objetos. Andando pelas ruas, é possível perceber que em algumas vitrines já está tudo pronto. O Papai Noel divide espaço com adornos que seguem o tema dos festejos e com a clientela, ávida pelas novidades e estimulada para o consumo. Apesar de ainda não haver dados de expectativa de faturamento com a data para este ano, o vice-presidente do Sindicato dos Lojistas de Belo Horizonte (Sindilojas-BH), Paulo Cançado, espera um crescimento entre 10% e 15% nas vendas na comparação com 2010, haja visto que o volume de contratações temporárias deve crescer cerca de 70%. "As lojas começam a vender artigos natalinos já em outubro visualizando um bom volume de negócios e começam a preparar o pessoal", afirma.

Veja mais fotos de artigos natalinos


Alexandre Maia diz que trabalha com o Natal durante todo o ano (Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press)
Alexandre Maia diz que trabalha com o Natal durante todo o ano
O proprietário da Casa Maia, que funciona há 20 anos no Lourdes, região Centro-Sul de BH, Alexandre Maia, conta que as compras para o Natal começam ainda em outubro do ano interior. Desde o dia 20 de setembro, a loja já está toda montada com a decoração natalina, com produtos vindos essencialmente da China, Filipinas e Tailândia, e também do mercado nacional. A expectativa de faturamento é 20% maior em relação ao ano passado. Alexandre diz que a demanda para a antecipação do fim de ano partiu dos próprios clientes. “Trabalhamos para pessoas físicas e jurídicas, fornecendo produtos para decoração natalina também para empresas. Temos uma equipe que faz os projetos corporativos, que já estão sendo fechados. No varejo, a procura também já começou, ainda que em uma dimensão menor. Em novembro é o pico de vendas, indo até as duas primeiras semanas de dezembro. Depois são vendas para aquelas pessoas que resolveram fazer o Natal em casa de última hora. Em janeiro, também estamos com os produtos de Natal, mas dessa vez em promoção. Dizemos que trabalhamos com isso o ano inteiro”, afirma. Nos meses em que não está com os artigos natalinos, a loja comercializa móveis e decoração para a casa.

Produtos de iluminação, árvores, figuras e bonecos animados, presépios, adornos, guirlandas, bolas, anjos, entre outros. A variedade de opções e preços é grande na Casa Maia. Na loja é possível encontrar presépios entre R$ 120 e R$ 3.790; Papai Noel com valores de R$ 98, R$ 118, R$ 298, R$ 498, R$ 598, R$ 790, R$ 1.100, R$ 1.998, para citar apenas alguns; anjos entre R$ 118, R$ 225 e R$ 358; guirlandas variando de R$ 225 a R$ 964; boneco de neve por R$ 480 ou R$ 880; bolas entre R$ 9 e R$ 52; toda uma linha infantil com bonecos de lã entre R$ 22 e R$ 52, bonecos de guizo por R$ 25, bonecos para crianças a partir de R$ 12; presentes em isopor ou acrílico por R$ 18 e R$ 35, respectivamente; bolas de água demonstrando o nascimento de Jesus com preços entre R$ 38 e R$ 79; pirulitos por R$ 22; cataventos por R$ 12; potes enfeitados para balas por R$ 22; sinos para porta por R$ 19; árvores entre R$ 225 (90 cm) e R$ 5.548 (5 m); estrelas entre R$ 32 e R$ 48; protetor para vaso sanitário com temas natalinos por R$ 58; papel higiênico decorado por R$ 25, além dos produtos de cozinha como paliteiro, saleiro, petisqueira, saca-rolha, conjunto de chá, guardanapo. E esses são poucos exemplos entre os inúmeros artigos disponibilizados. O cliente com certeza não vai sair de mãos vazias.

Cláudia Travesso aposta no aumento das vendas por causa dos preços mais baixos que em 2010 (Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press)
Cláudia Travesso aposta no aumento das vendas por causa dos preços mais baixos que em 2010
Na loja Futuro, que funciona há 15 anos também na região Centro-Sul de BH, atuando no setor de jardins e decoração, a montagem para o Natal foi inaugurada no dia 1º de outubro, além de uma loja temporária em um shopping da capital. Na próxima semana, já começam as viagens para as compras do fim de ano de 2012, e a perspectiva de crescimento nas vendas está entre 6% e 8% maior em relação a 2010, como demonstra a sócia-proprietária Cláudia Travesso. “Conseguimos um mix de produtos muito grande, e esperamos crescer tendo em vista que conseguimos praticar em todos eles preços menores que no ano passado. Prezamos pela variedade. Temos produtos de Natal para todos os ambientes da casa, desde o banheiro até as áreas gourmets, os quartos, sala, as áreas internas e externas. Com estoque diferenciado, não vai ter como o cliente não achar tudo o que ele precisa”, destaca. Além do varejo, a Futuro também realiza projetos para empresas e cidades, fornecendo todo o serviço de montagem, manutenção e desmontagem. Na loja os clientes podem comprar, por exemplo: Papai Noel menor por R$ 12 ou maior por R$ 725; almofada decorada por R$ 36; boneco de neve menor por R$ 29; anjo por R$ 92; estrela por R$ 12; bolas variando entre R$ 4, R$ 7 e R$ 12; laço por R$ 15; bota para a árvore por R$ 4; fada princesa por R$ 49; soldado de chumbo por R$ 234; chaveiro por R$ 8, entre outros.

Já na My Flowers, que trabalha há 12 anos com arranjos florais em BH, a decoração de Natal começou no dia 15 de setembro. “As pessoas já começam a entrar e procurar as novidades. Desde abril iniciaram as compras para a montagem da loja, com produtos vindos da Ásia e também adquiridos em feiras nacionais. Esperamos crescer 12% em relação a 2010”, afirma a sócia-proprietária, Maria Adelaide Pontes Lino. Ela conta que a partir da segunda quinzena deste mês as vendas começam a ficar mais aquecidas. São renas, Papai Noel, árvores, presépios, pórticos, tapetes, pingentes, trenzinhos, bolas, entre uma infinidade de produtos, com preços para todos os bolsos.

A dona de casa Mariza Barbosa já começou a comprar lembranças para o Natal (Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press)
A dona de casa Mariza Barbosa já começou a comprar lembranças para o Natal
A dona de casa Mariza Barbosa, de 74 anos, diz que considera ótima ideia as lojas anteciparem o Natal. “Já vamos entrando no clima, porque a festa passa depressa e queremos estendê-la mais um pouco. Deixo minha casa enfeitada até janeiro. Hoje comprei algumas lembranças, mas vou voltar para pegar outros arranjos”. Ela vai passar o fim de ano com os filhos, noras e netos que moram na Bahia, e afirma que encontrou tudo o que queria. A professora Maria Helena Carneiro, 73, conta que está de olho nos artigos natalinos porque começa a decorar a casa já neste mês, onde a família vai comemorar a data. “Os adornos estão maravilhosos, tem muita novidade. E o Natal inspira paz, amor, fraternidade, renascimento. A casa fica alegre, colorida, e temos que prepará-la antes para aproveitar mais. Como diria o ditado, o melhor da festa é esperar por ela”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »